Hamburguer crudívoro

Hamburguer cru delicioso, super saudável e sem culpa

VeganoSem glúten
09 de Abril de 2020

Fotografia por Bruna Serta

Hoje eu venho aqui com essa receita maravilhosa e super esperada. Até eu estava ansiosa para postar, porque foi umas das receitas que eu mais gostei de fazer. Eu amo tudo que tenha cogumelos, e raw ainda mais.

Bom, ao invés de pão, ele é feito com dois cogumelos portobello grandes. E para quem não sabe, o portobello é a versão madura do cogumelo paris. Ele é mais escuro e tem um gosto mais forte.

E há muitas dúvidas se cogumelos podem ser comidos crus – Tem algumas variedades, como oshiitake, que não pode ser comido cru – O portobello pode ser comido cru.

Eu só higienizei o cogumelo e cortei os talos fora – eu não jogo fora. Não é bom lavar o cogumelo pois ele vai reter água. Só higienize com um pano limpo e úmido.

Eu fiz um creme de lentilhas rosas germinadas e vou ensinar aqui!

OBS: eu usei um "queijo" cremoso que fiz com o que sobra do rejuvelac de trigo sarraceno. É bem simples, usei os grãos que já foram usados e bati com temperos a gosto.

Se você ainda não viu o post do rejuvelac, veja aqui: https://www.myvegchef.com/meus-iogurtes-de-rejuvelac/

Receita

Hamburguer crudívoro


Por: Bruna Serta, 2020-04-09
Tempo de preparo: 10 minutos
Serve: 1

Ingredientes
Hamburguer
  • 1 xícara de lentilhas rosas
  • 1 dente de alho
  • 2 tomates secos
  • pitada de sal e pimenta
  • 1 colher de sopa de tahine

Instruções
Hamburguer
  1. Eu deixei a lentilha de molho por 8 horas e ela já germina, sem a necessidade de lavar e deixar ventilando. Então ela é bem prática.
  2. Após esse período, eu lavei bem e escorri muito bem a lentilha. E processei com o restante dos ingredientes até ficar homogêneo.(Você também pode fazer um hamburguer com essa receita)

Notes
Dicas
  1. Coloquei brotos de bambu no meio. E também usei por cima o “queijo” de trigo sarraceno.
  2. E finalizei com rodelas de cebolas, tomates cerejas e pimentas verdes



...

Chef Bruna Serta

Olá, meu nome é Bruna Serta, sou Chef Pâtissière, recrio clássicos da confeitaria francesa em versões completamente veganas e sem glúten.