Hommus feijão azuki

Um hommus delicado, leve e de fácil digestão.

VeganoSem glúten
13 de Abril de 2020

Fotografia por Bruna Serta

Hommus de feijão azuki é mais leve e suave que a versão tradicional de hommus. E definitivamente, você deve experimentar.

Quem não gosta de hommus? Até hoje, nunca conheci ninguém que não gostasse. Hommus é como a batata, une carnívoros, celíacos, vegetarianos e veganos.

Agora, eu testei com o feijão azuki e ficou maravilhoso, a cor fica diferente, fica meio acinzentado. Mas como o feijão azuki é mais leve, o hommus fica bem mais suave.

O feijão de azuki é muito popular no Japão, assim como o moyashi. E ambos são muito indicados para quem tem problemas de digestão. Eles são digeridos facilmente pelo organismo, pois eles não fermentam como os outros feijões. Além do feijão azuki ter mais ferro que os demais.

Tanto que já fiz ele muita vezes sem precisar deixar de molho antes. Mas indico que você deixe de molho por 8 horas, porque vai facilitar o cozimento.

O cozimento dele é muito rápido, não sendo necessária a panela de pressão. Mas como eu ia bater no liquidificador, e queria que estivesse bem mole. Eu cozinhei por 10 minutos na pressão.

E utilizei os mesmos ingredientes que são usados para fazer o hommus tradicional, que são: alho, tahine, limão e sal.

Eu recomendo muito que você faça, em especial, se você acha que o hommus tradicional pesa muito na sua barriga.

Receita

Hommus feijão azuki


Por: Bruna Serta, 2020-04-13
Tempo de preparo: 20 minutos
Serve: 1

Ingredientes
Hommus
  • 300 gramas de feijão azuki cozido
  • 2 dentes grandes de alho
  • 2 colheres de sopa de tahine
  • suco de 1/2 limão
  • Sal à gosto

Instruções
Hommus
  1. Cozinhe o feijão até ficar bem mole.
  2. Depois transfira todos os ingredientes para o liquidificador. Acrescente também, um pouco da água do cozimento do feijão azuki, até você conseguir obter uma textura cremosa.
  3. Por último, acerte o sal.

Notes
Hommus
  1. Faça e compartilhe!



...

Chef Bruna Serta

Olá, meu nome é Bruna Serta, sou Chef Pâtissière, recrio clássicos da confeitaria francesa em versões completamente veganas e sem glúten.